terça-feira, 16 de outubro de 2012

ULDERICO AMÊNDOLA



Nasceu em 02 de fevereiro de 1929, em Sorocaba.
Escritor, compositor, radialista, cronista e telenovelista. 
Músico, foi violonista e professor de violão entre 1965/1967 em Sorocaba, com escola própria na Rua Comendador Oeterer, com mais de 200 alunos. 
Como poeta tem vários poemas escritos e não publicados. 
Foi cronista dominical do caderno Mais Cruzeiro, do jornal Cruzeiro do Sul de Sorocaba. 
Radialista, novelista, animador de programas sertanejos, produtor de programa humorísticos, showman e outras atividades nas rádios: Clube de Sorocaba, Guairacá de Curitiba e Cacique de Sorocaba
Ainda, foi telenovelista na antiga TV Paulista-Canal 5 de São Paulo, TV Paranaense de Curitiba e TV Piratini de Porto Alegre. 
Era membro da Academia Sorocabana de Letras. 
Participou de vários Festivais de Música Popular Brasileira, em Sorocaba e outras cidades do país, ganhando vários prêmios. 
No final da década de 40, trabalhou em vários circos no Estado do Paraná. 
Compositor de MPB, teve música sua utilizada, mas não creditada no filme nacional, A Lei do Sertão. 
A partir da década de 70, optou pela religião espírita-kardecista. 
Criou os programas Entre Dois Mundos e O Drama de Cada Um, além de várias radionovelas, entre elas O Diabo de Manguaribe.
Deixou uma série de músicas, crônicas, poemas e escritos não publicados. 
Escreveu os livros: Poracá  (PMS - 1985), Mato Sem Cachorro  (PMS - 1990), e Marreco de Natal (Edições Melhoramentos - 1990), premiado como Melhor Livro de Literatura Infantil: Categoria Revelação.
Faleceu em 10 de setembro de 1998, em Sorocaba-SP.

Fonte: Enciclopédia Sorocabana

FOTOS DA EQUIPE DE RADIOTEATRO

Material gentilmente cedido por Cledemir Araújo e Dado Carvalho.